Crônicas

Feira Virtual
Arnaldo Niskier



Amplia-se cada vez mais o interesse dos jovens por vagas de estagiários e aprendizes.  A procura cresce  e, naturalmente, as oportunidades também se tornam mais elásticas, o que é muito bom para o sistema.


Assim, pode-se ver com otimismo a criação de uma feira de estágio virtual, nascida com inteligência jovem, numa plataforma inovadora em 3D.  Segundo Marc Olivero Rego Monteiro, diretor da Vero Solutions, permitirá a interação de estudantes, empresas, instituições de ensino e o CIEE/Rio, promovendo o desenvolvimento e a colocação profissional de jovens talentosos.
 

O CIEE trabalha com 3.500 empresas.  Uma boa parte delas certamente se aproveitará dessa oportunidade, no ambiente preferido da nova geração, a partir de 11 de setembro, envolvendo os ensinos médio, técnico  e universitário.
 

No pavilhão de empresas haverá estandes virtuais customizados, com exposição da marca da empresa, divulgação de conteúdos corporativos, vagas, quiz  e possibilidades de interação com os participantes.  Será feita publicidade de  oportunidades de estágio, vagas de ensino técnico e menor aprendiz.  Nesse panorama, existe  a  possibilidade de selecionar os candidatos no ambiente virtual, incluindo triagem de currículo e a original realização de um jogo de seleção virtual.  Isso ajudará a movimentar o interesse da garotada.  Futebol é sempre uma atração.

Tudo é  feito para aumentar o número de alunos do CIEE/Rio,que se empenha vivamente para se consolidar  no  2º lugar, no Brasil, em número de inscritos.  A disputa é acirrada com o Paraná e o Rio Grande do Sul.  Hoje, o Rio está com 28.000 estagiários e 8.000 aprendizes, sendo que estes crescem com  maior velocidade, protegidos por uma legislação mais moderna


Em recente encontro na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, os empresários Jorge Paulo  Lemann e  Warren Buffett, considerados dos  mais ricos do mundo (patrimônio de 75,6 bilhões de dólares e 29,2 bilhões respectivamente), fizeram considerações  muito oportunas.  Lemann, que está  dirigindo o projeto Eleva, de Educação, afirmou que “o Brasil precisa, no momento, de boas pessoas”.  E o caminho, na sua opinião, passa necessariamente por uma educação inovadora.
 

Quando falou, Buffett, hoje o segundo homem mais rico do mundo, orientou os jovens a descobrir seus talentos e pesquisar sobre onde esses talentos serão apreciados.  “E estejam sempre rodeados de pessoas que são  melhores que você.”  Sugeriu ainda que não é  feio gostar de dinheiro, mas “é  preciso amar o seu negócio para  ter sucesso.”
 

 Voltando à  nossa Feira Virtual, deve-se enfatizar que não basta alcançar um número expressivo de inscritos.  Deve-se ter em mente que a qualidade do que se ministra  é  também muito importante.  Não se pode perder isso de vista.

 
  • Twitter - Arnaldo Niskier