Crônicas

  • Professor Serpa
    Arnaldo Niskier - 2022-06-12



    Tenho pelo professor Carlos Alberto Serpa de Oliveira uma amizade de cerca de 50 anos. E admiro de forma crescente as suas iniciativas, que não se restringem à área da educação, mas podem abranger igualmente campos distintos da cultura,  como o teatro (criou o maior prêmio do Brasil), a música e a literatura.
     
     Agora, ele já anuncia a biografia de Bibi Ferreira, na comemoração dos seus 100 anos. Isso chega ao lado da construção de novos prédios, no campus do Rio Comprido, para onde se expandiu a sua bem presidida Fundação Cesgranrio.
     
     Serpa tinha um amor especial pela mãe, Julieta, que tive o prazer de conhecer em suas festas natalinas. Prestou-lhe justa homenagem dando o seu nome à Casa de Cultura erguida no bairro do Flamengo, sede de eventos de primeira ordem. Teve sempre a colaboração solidária da esposa Beth, sobretudo na montagem de peças teatrais e musicais de qualidade internacional. Beth, com seu bom gosto, cuidou sempre dos cenários e figurinos dos espetáculos ali exibidos, com resultados apreciadíssimos.
     
    Numa parceria que muito me honra, criamos o Coral Sidney Marzullo, unindo Cesgranrio e Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), para deficientes desprovidos de visão. Realizamos espetáculos emocionantes – e assim vamos continuar.
     
    Agora, Serpa, para comemorar os seus 80 anos, lançou um documentário sobre a sua vida, e foi um novo sucesso. Mostrou os seus primeiros  momentos como educador, na sede
    dos  vestibulares em que se tornou um mestre, a partir da gestão no MEC do Ministro Jarbas Passarinho. Milhares ou milhões de jovens puderam ter acesso ao ensino superior graças às suas iniciativas.

    Junto com o documentário foi lançado o livro “Uma vida pela educação e cultura”, em que se disseca a biografia de Carlos Alberto Serpa, com a renda destinada à Igreja N.S. da Glória, à qual ele está ligado de forma indissolúvel.
     
    Agora, ele se lança a um novo desfio: criou a Academia Brasileira de Cultura e, com o dinamismo e a competência de sempre, pretende dar vida a uma nova e importante entidade. Não há dúvida de que dará certo, como tudo o que o professor Serpa se envolve, como a sua bem sucedida Fundação Cesgranrio.
  •  
  • Twitter - Arnaldo Niskier