Crônicas

I Feira Literária de Búzios
Arnaldo Niskier

 O meu querido amigo Zuenir Ventura gabou-se em O Globo de ter participado ultimamente de quatro festivais do livro.  Destacou entre eles o FLIN (Festival do Livro de Natal), em que também estivemos, percorrendo as mesas que exibiram autores do Brasil, de Portugal e da África da Língua Portuguesa (foi uma delícia o debate sobre gastronomia).  Mais de 60 escritores e um show  incrível de Caetano Veloso.  O que gostaria de destacar foi a decisiva contribuição do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.
 
Outro prefeito que merece menção especial é o médico André Granado, de Búzios.  O pequeno e famoso balneário fluminense, de 30 mil habitantes e 26 praias maravilhosas, realizou a sua I Feira Literária (Flibúzios) no centro da cidade, com uma programação que empolgou a sua população, sobretudo pela variedade de atrações: conferências, saraus, shows  etc.

Sem dúvida, o grande dia foi assinalado pela presença de Maurício de Sousa.  As crianças que lotaram a lona da praça Santos Dumont não se contentaram em ver o  grande criador da Mônica e sua turma.  Queriam  a toda força subir ao palco e tocar no grande ilustrador.  Quase um assalto!
 
 A Flibúzios  contou com outras atrações, como a distribuição de vales a alunos da rede municipal, para a compra de livros das editoras que lá expuseram e palestras variadas que foram desde as diversas sobre literatura de cordel até a presença de membros da Academia Brasileira de Letras, como o poeta gaúcho Carlos Nejar, que falou sobre a influência do vento na literatura infantil brasileira.  Nosso tema foi a respeito de micos, tatus, saruês e botos nos livros lançados e houve ainda uma palestra esclarecedora sobre o que é o aprendiz legal, seguindo-se um bate-papo com a escritora Eliane Ganem e uma apresentação sobre o ensino da língua espanhola.  Depois um trabalho relativo a educação de trânsito e  a  análise de um poema de Jorge Luís Borges.
 
O prefeito  André Granado, não contente em ter patrocinado a Feira, participou de um debate, muito aplaudido, em que mostrou suas preocupações em aumentar o conforto dos seus professores e caminhar de forma objetiva no sentido de alcançar uma  educação de qualidade.  Também quer  colocar todos os jovens de Búzios na escola e, para isso, estabeleceu convênio com a Secretaria Estadual de Educação e criará dois novos estabelecimentos de ensino de nível médio.  “As escolas modernas, atraentes, vão profissionalizar os seus alunos.”
 
Aproveitamos a oportunidade para anunciar o lançamento da “nuvem de cursos profissionalizantes”, com uma equipe especializada da empresa Gol Mobile.  De início, serão 70 cursos rápidos, que poderão abranger, em Búzios, as áreas de hotelaria, turismo, petróleo e  gás, administração e tecnologia da informação.  Depois da palestra, tivemos que responder a muitas perguntas dos jovens presentes, vivamente interessados no projeto, que conta também com o apoio do CIEE, entidade que se prepara para comemorar os seus primeiros 50 anos de vida.
  • Twitter - Arnaldo Niskier
  • Facebook - Arnaldo Niskier
  • Orkut - Arnaldo Niskier