Crônicas

Repensar valores
Arnaldo Niskier

Formado em Engenharia, mas com uma sólida formação filosófica e religiosa, o rabino Nilton Bonder faz um bonito trabalho, na Sinagoga da Barra da Tijuca, há mais de 30 anos. Essa intensa atividade não o impediu de ser um escritor de sucesso, como provou com a sua bem sucedida “A alma imortal”, levada aos palcos pela talentosa Clarice Niskier.

Com a trágica expansão do coronavírus, Bonder aproveitou para repensar valores, com a convicção de que o convívio reforça vínculos. Não se deixou levar pela solidão das pessoas confinadas aos seus lares. Ofereceu-se para discutir com as pessoas, mesmo à distância, as mudanças que naturalmente ocorrerão em todas as sociedades, como resultado da crise. Fez um convite generalizado à criatividade de todos, mesmo que não necessariamente religiosos.

O rabino Nilton Bonder, hoje às voltas com o livro “Reflexos e reflexões”, acredita que o mundo dará um salto na compreensão de prioridades e valores. Não sairemos disso da mesma forma como entramos.

O que há de novidades, no trato da matéria, é que ao contrário de epidemias anteriores, como foi o caso da gripe espanhola de 1918, pela primeira vez a pandemia é instantaneamente global. Começou lá pelos lados da China, mas não demorou a atingir praticamente todo o planeta, e acabou chegando ao Brasil. Não fez distinção entre amigos e inimigos, vitimando todos os povos como se constituíssemos uma só tribo.

Isso trouxe uma incrível ansiedade a todo o planeta. Nunca se rezou tanto pela ciência, buscando uma solução que parece vai custar a chegar. Pesquisadores do mundo inteiro, como os nossos do Instituto Osvaldo Cruz (Manguinhos), estão debruçados nesses estudos, procurando a vacina salvadora. Quanto tempo isso vai demorar, só Deus sabe. Mas não é coisa para poucos dias.

Voltemos ao rabino Nilton Bonder. Ele aconselha que não nos deixemos cair na tentação do desânimo. Ao contrário, pede que sejamos alegres: “todos estamos perdendo dinheiro, oportunidades, parentes e amigos. Vamos resistir até que possamos completar essa difícil travessia.” Vamos ser otimistas. É a melhor forma de enfrentar a grande crise da nossa geração.

  • Twitter - Arnaldo Niskier
  • Facebook - Arnaldo Niskier
  • Orkut - Arnaldo Niskier