Crônicas

Jonh Dewey e a nova escola
Arnaldo Niskier



Filósofo e pedagogo norte-americano, John Dewey viveu entre 1859 e 1952. Colocou em foco o que se chamou de “A nova escola”, que deu origem ao pragmatismo. Ele considerava que se deve unir a teoria à prática.
 
Foi professor secundário. No seu primeiro livro sobre Psicologia propôs um sistema filosófico em que conjugava o estudo científico da Psicologia com a filosofia idealista alemã. Assim chegou a lecionar Filosofia Mental e Moral na Universidade de Minnesota, depois passando para a Universidade de Michigan. Tinha um sentido prático em suas aulas, associando sempre a teoria à prática.
No final da década de 80 aproximou-se das suas ideias relativas ao pragmatismo, passando a lecionar na afamada Universidade da Columbia, em Nova Iorque. Para ele, estudar a experiência é estudar a educação.

São suas obras: “A escola e a sociedade”, “Democracia e Educação” e “Arte como experiência”. Com uma vida que chegou aos 93 anos de idade, sua biografia teve relevo na educação de adultos. Suas ideias sobre a “Escola Nova” chegaram ao Brasil, como aconteceu com a famosa Escola Parque de Salvador. Isso aconteceu por influência de Anísio Teixeira, que foi discípulo de John Dewey.
Há o convencimento de que o trabalho de Paulo Freire sobre educação de jovens e adultos baseia-se no pensamento de Dewey em Andragogia.
 
Sua filosofia foi marcada pelo instrumentalismo, ou seja, pelo seu desejo de romper com a filosofia clássica, que ele via coo ligada à classe dominante. Criou o que ele denominava de “teoria da investigação”. A mudança de ambiente ocasionava problemas de adaptação, a serem enfrentados pelos professores. Para ele, o indivíduo não é um ser isolado, mas participava de uma sociedade.
Assim, o indivíduo, por meio da democracia, promove a sua auto-realização. Anísio Teixeira aprendeu com ele que deveria defender os ideais democráticos, dando aos estudantes o caráter necessário para participar ativamente da vida pública e social. Seus interesses estavam centrados na Filosofia da Educação, Epistemologia, Jornalismo e Ética. Com seus artigos em jornais, influenciou autores importantes como Chomsky, Habermas e Durkheim. O principal jornal em que colaborou chamava-se “New Republic”.
 
  • Twitter - Arnaldo Niskier