Crônicas

Educação digital já é uma realidade
Arnaldo Niskier



A utilização das tecnologias da informação e comunicação (TIC) tem sido cada vez mais frequente no cotidiano escolar. Os alunos estão tendo contato com conteúdos e recursos multimídia e digitais, como  computadores, tablets e smartphones, ampliando desta forma a interação com as disciplinas tradicionais dos currículos. O objetivo é que os alunos sejam bem-educados digitalmente e aproveitem as funcionalidades das novas ferramentas para fortalecer o exercício da cidadania, a promoção sociocultural e o desenvolvimento pessoal. 
 
Temos observado bons exemplos que transformam as salas de aula em laboratórios de preparação de estudantes para os grandes desafios do século XXI. Na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), por exemplo, o Instituto de Matemática e Estatística – IME oferece o “Curso de Informática e Tecnologia da Informação”, que investe na formação de recursos humanos voltados para a pesquisa, para o mercado e para as organizações. São preparados futuros profissionais que contribuirão para o avanço científico e tecnológico do país.
 
Outra experiência positiva tem sido empreendida pela UniCarioca (Centro Universitário Carioca) com o seu “Mestrado Profissional em Novas Tecnologias Digitais na Educação”. O curso promove a formação avançada de educadores, empreendedores e demais profissionais para atuar em diferentes segmentos de ensino (formal e não formal), preparando-os para a criação de ambientes interativos, com o uso de tecnologias digitais. A UniCarioca já oferece, tradicionalmente, a graduação em “Ciência da Computação”, que torna os alunos aptos para especificar, desenhar e executar a produção de sistemas de informação e sistemas de comunicação de dados, gerenciar equipes de projetos de sistemas computacionais e gerar novas soluções tecnológicas em computação. 
Agora ficamos sabendo que vem do Nordeste mais uma boa iniciativa educacional focada na educação digital. Trata-se do Colégio Perfil, na Bahia, que está incluindo a novidade entre as disciplinas do seu curso, com o objetivo de ajudar os alunos do nono ano do Ensino Fundamental e do primeiro ano do Ensino Médio a lidar com as oportunidades, os riscos e os desafios de estarem conectados. Os estudantes baianos passaram a ter acesso a dinâmicas inovadoras e canais multimídia que apoiam uma aprendizagem mais abrangente e com múltiplas possibilidades.
 
Eles aprovaram a experiência e passaram a ter contato com toda complexidade que envolve a chamada “vida digital” (habilidades como argumentação, empatia, pensamento crítico e autorreflexão).
A disciplina Educação Digital, adotada pelo Colégio Perfil, faz parte do portfólio da Geekie One, uma empresa brasileira que se tornou referência em educação com apoio de tecnologia. Trata-se de uma plataforma de educação personalizada, que auxilia jovens a ter senso crítico diante das informações que são difundidas diariamente, combatendo distorções e o uso inadequado das redes sociais e de aplicativos como o WhatsApp. A empresa, que alia tecnologia de ponta a metodologias pedagógicas inovadoras, já atuou em mais de 5 mil escolas públicas e privadas de o todo país, impactando cerca de 10 milhões de estudantes.
 
Segundo pesquisa da Dell Technologies, multinacional norte-americana de tecnologia da informação, 85% das profissões que teremos em 2030 ainda não existem. Logo, as instituições de ensino brasileiras não podem ficar na contramão do que está ocorrendo no mundo e devem ficar antenadas com as inovações que estão surgindo na área da educação digital. Devemos preparar os alunos para desbravar os desafios ainda não conhecidos, para lidar com as novidades que ainda não foram criadas e também para que possam exercer profissões que ainda serão inventadas. 
  • Twitter - Arnaldo Niskier